Digio: Cartão de crédito internacional gratuito controlado via App

Digio: Cartão de crédito internacional gratuito controlado via App

Conheça o Digio, um cartão de crédito gratuito, internacional bandeira VISA e controlado via aplicativo . .

Rascunho automático

Digio:  crédito internacional gratuito controlado via App

Ao contrário da Nubank, que se caracteriza como uma fintech formada com fundos de investidores, o cartão de crédito Digio é emitido pelo Banco CBSS, que pertence ao grupo Elopar, como mostra este tweet. A Elopar, por sua vez, é uma holding criada em 2010 pelo Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.



Rascunho automático

Rascunho automático

Para ter cartão Nubank, é necessário se cadastrar no site da empresa e aguardar convite ou, de preferência, conseguir um com alguém que já é cliente da empresa. Já o Digio faz questão de destacar que, por lá, o processo é mais simples: basta instalar o app no smartphone (disponível para Android e iOS), solicitar o cartão ali mesmo e aguardar a avaliação da proposta. Se tudo der certo, o cartão será entregue em até duas semanas.

A análise para aprovação pode demorar alguns dias. A princípio, não é necessário enviar comprovante de renda ou ter conta em banco, mas há um processo de verificação de perfil: se você estiver com o “nome sujo”, terá a proposta do cartão recusada. Ah, o Digio é voltado apenas para quem tem 18 anos ou mais.

O que fazer quando o cartão Digio chegar?

Quando o cartão chegar, basta desbloqueá-lo via app. Por ali, também é possível acompanhar o histórico de lançamentos, é claro, assim como consultar limites, contatar o suporte, gerar boleto para pagamento e por aí vai.

Não há cobrança de anuidade ou tarifa de segunda via do cartão de crédito. Saques nacionais e internacionais também são isentos, mas aqui é importante deixar claro que a empresa que o controla o caixa eletrônico pode cobrar um valor por saque. Isso é muito comum em saques realizados em outros países.

Tem cobrança de R$ 4,99 referente à avaliação emergencial de crédito (processo que avalia a possibilidade de autorizar pagamentos quando o limite do cartão é atingido). Não é um valor ruim: em muitos cartões essa tarifa passa facilmente dos R$ 15.

Um detalhe importante é que o Digio não oferece crédito rotativo. Isso significa que você não poderá optar por pagar apenas uma parte da fatura e jogar o restante para o mês seguinte com acréscimo de juros e impostos.

Se você não puder pagar integralmente a fatura, terá a opção de recorrer a uma das propostas de parcelamento oferecidas pelo Banco CBSS. Nesse caso, há cobrança de 7,90% de juros ao mês. Não é um valor alto na comparação com cartões tradicionais do mercado, mas se você não aceitar uma das opções de parcelamento em até seis dias após a data de vencimento da fatura, os juros sobem para 10,99% ao mês. Como sempre, é bom ter muito cuidado para não se endividar.

Vale ressaltar ainda que, assim como no Nubank, não há programa de fidelidade (pontuação) e emissão de cartão adicional (para dependentes). A taxa de dólar é o PTAX acrescido de 4%.

Será que o Cartão de crédito Digio vale a pena?

Se você está procurando uma opção de cartão de crédito descomplicada e, tanto quanto possível, livre de tarifas, o Digio pode valer a pena, sim. Mas, na comparação com o Nubank, parece não haver grandes vantagens, exceto se você preferir a bandeira Visa.

A falta de crédito rotativo é uma deficiência importante (é sempre bom evitar essa modalidade, mas em uma situação emergencial ela pode ser útil) e, no quesito atendimento ao usuário (importantíssimo em um cartão controlado digitalmente), o Nubank se mostra mais ágil, pelo menos nesta fase inicial.

Fontes: https://www.infowester.com/blog/cartao-credito-digio-visa/

Artigos Relacionados

Pin It on Pinterest